Card image cap

Em defesa das crianças e adolescentes, Lagoa da Confusão-TO realiza I Fórum comunitário do Selo UNICEF

09 de Março de 2022 | Noticias
Compartilhe:

O Município de Lagoa da Confusão-TO, através da Secretaria de Assistência Social promoveu o I Fórum comunitário do Selo UNICEF. O evento realizado na manhã desta quarta-feira, 09, tem por objetivo, promover debates sobre políticas públicas municipais voltadas à defesa das crianças e dos adolescentes.

De acordo com a Secretária de Assistência Social, através do fórum "é feita a análise da situação local e a partir dessas informações são definidas ações para garantir direitos, avaliar e monitorar os impactos de projetos, programas e políticas sociais voltadas à melhoria das condições de vida das crianças e adolescentes menores de 18 anos," pontuou Pedrina Neta.

O Prefeito Thiago Carlos, agradeceu o empenho e participação de todos e ressaltou a importância deste trabalho: "É uma oportunidade de discutirmos juntos como comunidade. Nós, como poder executivo, demos o primeiro passo, aderindo ao Selo UNICEF. Mas tomamos esta liberdade por confiar na competência de nossas equipes. Estamos à disposição para contribuir para que o município conquiste este selo. Temos consciência de que muito mais importante que o reconhecimento de um órgão internacional como o UNICEF, é o trabalho que vai beneficiar nossas crianças e adolescentes.”

Participaram do fórum o Prefeito Thiago Carlos, a Secretária de Assistência Social Pedrina Neta, a Secretária de Saúde Iodete Oliveira, O Comandante da Guarda Municipal Pastor Melk Zedek Borges, representantes da sociedade civil e diversas lideranças locais. 

O Selo UNICEF é uma iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) para estimular e reconhecer avanços reais e positivos na promoção, realização e garantia dos direitos de crianças e adolescentes em municípios do Semiárido e da Amazônia Legal brasileira.

A adesão ao Selo UNICEF é espontânea e ao aderir ao Selo, o município assume o compromisso de manter a agenda de suas políticas públicas pela infância e adolescência como prioridade. A metodologia inclui o monitoramento de indicadores sociais e a implementação de ações que ajudem o município a cumprir a Convenção sobre os Direitos da Criança, que no Brasil é refletida no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Clique na imagem para expandir